Especialistas promovem manifesto para uso ético da inteligência artificial

Barcelona, 6 mar (EFE).- Especialistas em inteligência artificial de todo o mundo se reunirão a partir de amanhã, terça-feira, em Barcelona para elaborar um manifesto em favor do uso ético e adequado da inteligência artificial, que consideram que pode colocar em perigo as democracias no mundo da pós-verdade.

Os especialistas, convocados pela plataforma B·Debate, uma iniciativa de Biocat e Obra Social "La Caixa", citarão como exemplo o fato de que os algoritmos nos quais a inteligência artificial é baseada manipulam os resultados das buscas na internet e têm consequências sobre a opinião pública, cada vez mais fragmentada e polarizada.

A inteligência artificial, que já está presente no desenvolvimento de carros autônomos, edifícios inteligentes, tradução automática e medicina personalizada, tem, no entanto, muitos riscos, segundo estes especialistas, que apresentarão as conclusões de seus debates na "Declaração de Barcelona para o desenvolvimento e o uso adequado da inteligência artificial".

Segundo os organizadores do encontro, intitulado "Inteligência artificial: sonhos, riscos e realidade", à medida que a tecnologia se insere na sociedade, também começam a aparecer "algumas aplicações preocupantes que podem representar riscos e desafios".

De fato, personagens como Bill Gates, Elon Musk e Stephen Hawking advertiram sobre os possíveis perigos desses avanços como a perda de postos de trabalho, a substituição de pessoas em tarefas próprias dos humanos e o risco de que a inteligência artificial fique fora de controle.

"Os especialistas evidenciam que a inteligência artificial pode ser um perigo para a democracia, sobretudo em um contexto de pós-verdade no qual a emoção e as crenças têm mais influência que os fatos objetivos na tomada de decisões", assinalaram os organizadores.

Isto traz consequências na hora de enfrentar as grandes questões atuais da sociedade como a mudança climática, a poluição e a migração.

"O uso de 'chatbots', robôs capazes de simular uma conversa com uma pessoa, e a propaganda e a informação dirigidas estão polarizando a sociedade e afetando as escolhas democráticas", segundo a B·Debate.

"Todos buscamos informação constantemente na internet. Os buscadores oferecem uma resposta aos usuários a partir das características de seu perfil. A informação que obtemos dos resultados da busca influenciam nossa maneira de ver o mundo", concluíram os organizadores do encontro.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos