Fillon diz que decisão de Juppé mostra que não existe "plano b"

Paris, 6 mar (EFE).- O candidato da direita às presidenciais francesas, François Fillon, defendeu nesta segunda-feira que a decisão de Alain Juppé de não se apresentar sob hipótese alguma as próximas eleições demonstra que não há um plano alternativo para substitui-lo.

"Esta manhã, Alain Juppé descartou definitivamente ser candidato à eleição presidencial, o que confirma que não havia um 'plano b'", asseverou Fillon em uma declaração realizada no início do encontro político dos Republicanos (centro-direita) e divulgada por sua campanha.

Fillon, que provavelmente será acusado no próximo dia 15 por desvio de fundos públicos, afirmou ter a legitimidade dos militantes para manter sua candidatura para as presidenciais de 23 de abril e 7 de maio e denunciou que querem dividir a família política.

"Perdemos tempo em discussões vãs, deixando o caminho livre à extrema direita e aos candidatos da esquerda que comemoraram a nossa divisão. É hora de fazemos campanha e reconstruir uma alternativa crível", opinou o candidato, que venceu com ampla maioria nas primárias em novembro, na frente de Juppé e do ex-presidente Nicolas Sarkozy.

Segundo Fillon, que foi primeiro-ministro durante o mandato de Sarkozy, a manifestação em seu apoio ontem foi "um tremendo sucesso" tanto por sua "amplitude quanto por sua dignidade".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos