Guerra na Síria faz disparar casos de distúrbios mentais em crianças, diz ONG

Nações Unidas, 6 mar (EFE).- A guerra na Síria disparou os problemas de distúrbios mentais entre as crianças do país, criando uma crescente "crise de saúde mental", segundo um relatório apresentado nesta segunda-feira pelo Save the Children.

A pesquisa da ONG aponta que as sequelas psicológica que o conflito está provocando nas crianças aumentam a longo prazo o risco de suicídios, problemas cardíacos, diabetes, abuso de substâncias e depressão.

Como um dos maiores problemas, a Save the Children destaca o "estresse tóxico" que sofrem muitas crianças como consequência dos bombardeiros e a violência, que faz com que elas vivam em contínuo estado de medo.

"Esse é o resultado de seis anos de guerra e não pode continuar. Podemos acabar com o estresse tóxico que muitas crianças estão sofrendo interrompendo o bombardeio de áreas civis e levando a todos a ajuda de sobrevivência e apoio psicológico", indicou em comunicado a presidente do Save the Children, Carolyn Miles.

Os danos psicológicos sofridos na infância se manifestaram de diferentes formas, desde crianças que urinam involuntariamente até outras que não são capazes de falar, indicou o relatório.

Além disso, foi registrado um aumento no número de crianças que se machucam propositalmente ou que tentam o suicídio, acrescenta o estudo, que foi elaborado após entrevistar mais de 450 crianças, adolescentes e adultos sírios.

Das crianças entrevistadas, a metade afirmou que não se sentia segura na escola ou brincando do lado de fora de suas casas. Dois terços delas perderam alguma pessoa próxima, viram seu lar ser bombardeado ou sofreram feridos devido ao conflito.

Algumas delas disseram que gostariam de se machucar mais gravemente para serem levadas a hospitais e "comer o que quiserem".

Segundo o estudo, o conflito sírio também aumentou a pressão vivida por muitas famílias, o que se refletiu no crescimento dos casos de violência doméstica, deixando muitas crianças sem saída.

A Save the Children afirma que os "ferimentos invisíveis" da guerra podem "prejudicar permanentemente toda uma geração de crianças sírias e dificultar os esforços para reconstruir o país após o conflito".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos