Israel proibirá entrada de estrangeiros que pedirem boicote ao país

Jerusalém, 6 mar (EFE).- Israel proibirá a entrada de estrangeiros que incentivarem ou participarem de atos de boicote, segundo uma nova lei aprovada nesta segunda-feira no parlamento (Knesset).

Com 46 votos a favor e 28 contra, a câmara legislativa aprovou uma emenda que faz parte dos esforços do governo de Benjamin Netanyahu contra o movimento de Boicote, Desinvestimento e Sanções (BDS) contra Israel por sua política em relação aos palestinos, informou o jornal "Haaretz".

A nova emenda à lei de emigração proíbe a entrada de qualquer estrangeiro que não conte com um viso permanente de residência no país e cujo propósito seja participar de atividades de boicote a Israel ou que tenha participado delas no exterior.

A medida inclui qualquer atividade de boicote de caráter econômico, cultural e acadêmico, tanto contra Israel como contra os assentamentos judaicos no território ocupado.

No entanto, ela concede ao ministro do Interior poderes para fazer exceções caso considere oportuno.

A emenda, que endurece outra vigente desde 2011, foi aprovada apesar do voto contra maciço do partido de oposição União Sionista. EFE

elb/cs

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos