ONU insiste em preocupação sobre programa atômico da Coreia do Norte

Viena, 6 mar (EFE).- A Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) voltou a expressar preocupação sobre o programa atômico da Coreia do Norte e o descumprimento das resoluções internacionais pelo país.

"Sigo gravemente preocupado em relação ao programa nuclear da República Popular Democrática da Coreia", afirmou Yukiya Amano, diretor da AIEA, durante a sessão de abertura do Conselho de Governadores desse organismo da ONU, realizado a partir desta segunda-feira em Viena.

"É profundamente deplorável que a Coreia do Norte não tenha mostrado sinais de disposição para cumprir as resoluções adotadas pelo Conselho de Segurança da ONU em resposta a seus dois testes nucleares do ano passado", acrescentou Amano.

O representante da AIEA pediu ao governo norte-coreano que cumpra plenamente suas obrigações e coopere imediatamente com a organização para resolver todos os "assuntos pendentes", inclusive os surgidos durante o tempo em que a AIEA não pôde exercer suas tarefas de vigilância no país.

Os inspetores da AIEA, que chegaram ao país em 2007 como parte de um acordo multilateral negociado por seis países, foram expulsos da Coreia do Norte em 2009. Desde então, a agência nuclear da ONU vigia as atividades nucleares norte-coreana apenas mediante imagens de satélite.

Em junho de 2016, Amano manifestou a suspeita da AIEA de que a Coreia do Norte estava ampliando novamente seu programa nuclear. Três meses depois, o regime de Pyongyang anunciou que tinha detonado uma bomba atômica, o segundo teste do tipo em 2016 e o quinto desde 2006.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos