Palestino morre baleado por forças israelenses em operação de detenção

Ramala (Cisjordânia), 6 mar (EFE).- Um palestino morreu baleado por soldados israelenses ontem à noite durante uma operação de detenção no campo de refugiados de Qadura, no centro da cidade cisjordaniana de Ramala, informou o exército de Israel nesta segunda-feira em comunicado.

"Em uma missão de detenção de um palestino suspeito e armado, este abriu fogo contra as forças de segurança. Em resposta, dispararam contra o autor. Na troca de fogo, o homem armado morreu", indicou uma nota militar que acrescentou que no local foram encontradas duas armas automáticas.

A polícia israelense identificou o palestino morto como Basil al Araj, de 31 anos e original de Belém, e assegurou que era o líder de uma "célula terrorista" que planejou ataques contra israelenses e as forças de segurança.

Segundo pôde constatar a Agência Efe, se escutaram disparos e explosões até a entrada da madrugada durante a incursão israelense no campo de refugiados de Qadura, em Ramala, que em virtude dos Acordos de Oslo de 1993 pertence à área A, sob controle administrativo e de segurança palestino.

Os enfrentamentos derivaram em distúrbios com a população local, que lançou pedras contra os soldados da Guarda de Fronteiras e do exército israelense que participavam da operação e que responderam abrindo fogo, deixando dois feridos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos