Sarkozy propõe reunião a três com Juppé e Fillon para resolver crise

Paris, 6 mar (EFE).- O ex-presidente da França, Nicolas Sarkozy, propôs nesta segunda-feira uma reunião a três com o candidato da direita ao Palácio do Eliseu, François Fillon, e o derrotado nas primárias, Alain Juppé, para "achar uma saída digna e crível a uma situação que já não pode continuar".

Em comunicado, o também ex-presidente do partido conservador Republicanos expressa que "frente à gravidade da situação (...) cada um deve fazer tudo para preservar a unidade".

A mensagem de Sarkozy foi divulgada pouco antes de Juppé, ex-primeiro-ministro e atual prefeito de Bordeaux, fazer uma declaração pública nessa cidade sobre a crise que afeta o partido de direita.

Sarkozy considera a situação insustentável e julga que "cria uma profunda consternação nos franceses".

Trata-se da primeira vez que o ex-presidente se manifesta publicamente sobre a situação de Fillon, que ontem reiterou sua intenção de manter sua candidatura apesar de seu provável indiciamento no próximo dia 15 de março pelo caso dos empregos fantasmas que supostamente concedeu a sua esposa e dois de seus filhos.

O ainda candidato conservador teve várias conversas por telefone com os dois grandes líderes do partido nos últimos dias, mas não houve um encontro a três.

Em um ato diante de dezenas de milhares de seus partidários ontem em Paris, Fillon criticou os correligionários que lhe retiraram seu apoio nos últimos dias após saber de sua convocação judicial, aos quais qualificou de desertores "sem vergonha nem orgulho".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos