ONU marca data para nova rodada de negociações sobre conflito na Síria

Nações Unidas, 8 mar (EFE).- A ONU disse nesta quarta-feira que quer convocar no próximo dia 23 de março uma nova rodada de negociações de paz na Síria.

A data foi anunciada pelo enviado especial da ONU para a Síria, Staffan de Mistura, após uma reunião a portas fechadas com o Conselho de Segurança. A ideia é dar continuidade aos progressos alcançados na reunião da semana passada, quando governo e oposição concordaram com uma agenda para tentar chegar a uma solução negociada para o conflito.

O diplomata deixou claro que ninguém deve tentar "voltar atrás" na próxima rodada de negociações e tentar reabrir assuntos já encerrados, mas sim dar sequência ao acertado no último encontro.

"Não esperávamos milagres, não ocorreram milagras, mas conseguimos muito mais do que muitos imaginavam. Ninguém foi embora, todos ficaram. Conseguimos um calendário e, inclusive, alguns acordos sobre a substância", destacou De Mistura.

O enviado especial reiterou que as negociações abordarão os três elementos definidos na resolução 2254 do Conselho de Segurança, que prevê a criação de um governo crível, não sectário, em um prazo de seis meses, um calendário e o processo para a elaboração, também em seis meses, de uma nova Constituição, e a realização de eleições livres e justas, supervisionadas pela ONU e com a participação de exilados elegíveis, em no máximo 18 meses.

Além disso, será acrescentado na agenda, à pedido do regime do presidente da Síria, Bashar al Assad, temas relacionados com a estratégia antiterrorista no país.

De Mistura disse que, para que as negociações possam continuar o curso atual, o cessar-fogo em vigor no país deve ser mantido. Outra reunião, marcada em Astana, no Cazaquistão, discutirá a manutenção da trégua. Participarão do encontro Irã, Rússia e Turquia.

Em discurso no Conselho de Segurança, De Mistura destacou a importância de ter conseguido no último encontro colocar opositores e governo em uma mesma sala, algo que não ocorria há três anos.

O enviado especial também revelou que foram conseguidos importantes progressos para estabelecer uma plataforma de oposição unida e expressou confiança de que tanto os rebeldes como o regime de Al Assad voltarão às negociações com propostas construtivas.

O presidente rotativo do Conselho de Segurança, o embaixador do Reino Unido na ONU, Matthew Rycroft, afirmou que apreciou o "cauteloso otimismo" mostrado por De Mistura.

Já a embaixadora dos Estados Unidos na ONU, Nikki Halley, espera que as negociações continuem progredindo para chegar a uma solução política que garanta que a Síria não seja um local seguro para os terroristas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos