ONU pede libertação de presos políticos na Venezuela

Genebra, 8 mar (EFE).- O alto comissário das Nações Unidas para os Direitos Humanos, Zeid Ra'ad al-Hussein, pediu nesta quarta-feira a libertação de todos os presos políticos da Venezuela e solicitou que o governo respeite as liberdades fundamentais dos cidadãos.

"Estou cada vez mais preocupado com a polarização extrema na Venezuela, com contínuas restrições da liberdade de circulação, associação, expressão e protesto pacífico", afirmou Zeid, na apresentação de seu relatório anual ao Conselho de Direitos Humanos da ONU.

No mesmo discurso, o alto comissário informou que segue recebendo denúncias de prisões arbitrárias e intimidação de líderes da oposição e "repetiu" seu apelo para "que todos os presos políticos sejam libertados, muitos dos quais foram detidos de forma arbitrária".

O chefe dos Direitos Humanos da ONU também mostrou sua preocupação com "a falta de independência da ordem pública e instituições de direitos humanos" do país.

Ele observou que tem aumentado o número de venezuelanos que migram para outros países, algo que acontece no marco da crescente crise econômica da Venezuela.

"A falta de medicamentos e de comida no país, e os preços descontrolados está afetando os direitos econômicos e sociais", disse.

Ele ressaltou que, apesar das suas repetidas solicitações, seu escritório não obteve acesso a Venezuela e reiterou seu apelo para que se permita a entrada de seus analistas.

Finalmente, Zeid elogiou a mediação do Vaticano entre o governo e a oposição, e pediu maior respeito aos direitos humanos como a base para a retomada do diálogo político.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos