Chegam a Al Raqqa, na Síria, 80 jihadistas do EI diante de avanço inimigo

Cairo, 9 mar (EFE).- O Observatório Sírio de Direitos Humanos (OSDH) informou que chegaram nesta quinta-feira a Al Raqqa, no norte da Síria e principal reduto do grupo terrorista Estado Islâmico (EI), 80 combatentes e líderes radicais que se juntam ao grupo de 150 que chegou ontem.

Os jihadistas chegaram à cidade após cruzarem o rio Eufrates, que passa a oeste e ao sul de Al Raqqa, através de pontes flutuantes e pequenas embarcações, indicou o OSDH.

A ONG destacou que o EI ainda pode receber reforços em seu bastião, apesar de a cidade estar cercada por oeste, leste e norte pelas Forças da Síria Democrática (FSD), uma aliança armada liderada pelos curdos e apoiada pelos Estados Unidos

As FSD pretendem lançar uma ofensiva sobre Al Raqqa, após conquistar amplas áreas nos arredores da cidade e na província homônima.

Os 80 combatentes extremistas chegaram hoje à cidade depois de fugirem dos confrontos com as forças do regime sírio na parte oriental da província de Aleppo, a oeste de Al Raqqa.

Nessa região, as tropas governamentais recuperaram territórios controlados pelo EI nas últimas semanas e seguem avançando frente aos radicais.

Hoje mesmo, as tropas governamentais entraram no aeroporto militar de Al Jarrah, conhecido como Kishkish, situado na margem oeste do Eufrates, depois da retirada dos membros do EI, informou o OSDH.

O aeroporto é uma das bases mais importantes do EI na Síria, segundo a ONG, e a organização radical chegou a confiscar três aviões de combate localizados em Al Jarrah.

O EI ainda controla amplas áreas do norte, leste e centro da Síria, onde mantém a "capital" 'de facto' de seu autoproclamado califado desde 2014.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos