Putin e Erdogan se mostram satisfeitos com ritmo da normalização de relações

Moscou, 10 mar (EFE).- Os presidentes de Rússia, Vladimir Putin, e Turquia, Recep Tayyip Erdogan, se mostraram nesta sexta-feira satisfeitos com o ritmo de normalização das relações, tanto no plano econômico como no acerto de conflitos, inclusive o sírio.

"Estamos muito contentes por nossas relações estarem se restabelecendo a um ritmo bastante rápido", disse Putin no início das conversas com Erdogan no Kremlin.

O presidente russo destacou que ambos os países "trabalham ativamente na solução das crises mais agudas no mundo, e em primeiro lugar, na Síria".

"É muito gratificante destacar, e é algo que pelo visto ninguém esperava, que em nível militar e de serviços secretos está sendo estabelecido um contato estreito e muito eficaz", afirmou.

Por sua vez, Erdogan ressaltou os projetos conjuntos, como é o caso da primeira usina nuclear turca de Akkuyu e o gasoduto Turk Stream.

Moscou e Ancara assinaram em 2010 um acordo para a construção da citada usina na Turquia e, segundo a companhia de energia nuclear russa Rosatom, o início da exploração do primeiro reator de Akkuyu está previsto para abril de 2023.

O projeto Turk Stream, cujo acordo já foi ratificado pelos parlamentos dos dois países, prevê a construção de um gasoduto para transportar combustível através do Mar Negro até a fronteira da Turquia com a Grécia, onde seria criado um centro de distribuição para os países da União Europeia.

Além disso, Erdogan adiantou que abordará hoje com Putin assuntos econômicos, comerciais, energéticos e relativos à indústria militar.

Segundo fontes oficiais turcas, a reunião no Kremlin abordará a possível compra por parte da Turquia de sistemas de mísseis antiaéreos S-400, os mesmos que a Rússia utilizou para proteger suas bases militares na Síria.

O Kremlin informou que o conflito sírio, as negociações de paz entre o regime e a oposição armada e a coordenação das ações militares de ambos os países na Síria serão o foco da reunião.

Em agosto de 2016, Putin e Erdogan selaram as pazes em São Petersburgo após mais de meio ano de estagnação em suas relações pela derrubada de um avião de guerra russo por um caça turco na fronteira com a Síria.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos