Maioria dos mortos em atentado em Damasco é de peregrinos iraquianos

Bagdá, 11 mar (EFE).- Pelo menos 40 mortos e 120 feridos no duplo atentado cometido neste sábado em Damasco, a capital da Síria, eram peregrinos iraquianos, informou o Ministerio das Relações Exteriores do Iraque.

As vítimas do atentado eram peregrinos xiitas que estavam visitando os lugares santos da região central de Damasco, diz o comunicado.

O atentado, cometido nos arredores do cemitério Bab al Saghir, onde estavam estacionados os ônibus dos peregrinos, deixou pelo menos 46 mortos, segundo os últimos dados do Observatório Sírio de Direitos Humanos (OSDH).

O governo iraquiano formou um gabinete de crise em cooperação com as autoridades sírias para elaborar uma lista com os nomes de todas as vítimas e para proporcionar ajuda de emergência aos feridos e a repatriação dos corpos.

O Iraque pediu à comunidade internacional que condene este "crime terrorista atroz" que tinha como alvo civis iraquianos que visitavam lugares sagrados.

A agência oficial "Sana" atribuiu a autoria do duplo ataque a "terroristas", mas não detalhou de qual grupo.

O OSDH não descartou que o número de mortes possa aumentar, porque vários feridos se encontram em estado grave e estão sendo transferidos em ambulâncias.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos