Turquia convoca encarregado de embaixada da Holanda por veto a comício

Istambul, 11 mar (EFE).- As autoridades da Turquia convocaram neste sábado o encarregado de negócios da embaixada da Holanda em Ancara para expressar sua condenação após o veto à visita do ministro das Relações Exteriores turco, Mevlüt Çavusoglu, a Roterdã, onde participaria de um comício político sobre o referendo constitucional de abril.

A reação diplomática turca é o primeiro passo em uma série de possíveis represálias pela proibição de aterrissagem do avião no qual estava o ministro, confirmada esta manhã pelo governo holandês, que alega motivos de segurança pública.

Os responsáveis em Roterdã do centro de coordenação eleitoral do Partido da Justiça e do Desenvolvimento (AKP, sigla em turco,), que governa a Turquia, confirmaram hoje à agência turca "Anadolu" que a visita prevista tinha sido cancelada.

"As autoridades holandesas não deram permissão de aterrissagem ao avião do ministro. Por esse motivo, foi cancelado o programa inteiro, como anunciamos com grande pesar", afirmou o AKP em comunicado.

Çavusoglu ameaçou a Holanda com "grandes sanções" caso fosse proibido de viajar ao país, e o presidente Recep Tayyip Erdogan chegou a qualificar a atitude da Holanda como própria de "nazistas e fascistas".

A Turquia realiza no dia 16 de abril um referendo sobre uma mudança constitucional, promovido pelo AKP e por Erdogan, que prevê um sistema presidencialista de governo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos