Governo filipino e rebeldes comunistas retomam negociações de paz

Manila, 12 mar (EFE).- O governo filipino e os rebeldes comunistas, representados pela Frente Democrática Nacional das Filipinas (NDFP, na sigla em inglês), decidiram voltar à mesa de negociações de paz, depois de terem rompido o cessar-fogo e o diálogo em fevereiro, informou neste domingo a imprensa local.

O acordo foi alcançado no sábado pelos chefes negociadores de ambas partes, Silvestre Belo e Ficel Agcaoili, pelo governo e os rebeldes, respectivamente, no final de dois dias de conversas informais na Holanda.

A quarta rodada de negociações formais, nas quais a Noruega atua como mediadora, será realizada na primeira semana de abril; e a quinta, em junho, segundo o comunicado conjunto emitido por ambas partes.

Antes de sentar-se à mesa, o governo das Filipinas se comprometeu a libertar 23 prisioneiros políticos: quatro que a NDFP quer que participem das conversas e os 19 restantes por razões humanitárias e outros motivos.

Ambas partes reativaram todos os acordos alcançados anteriormente, como a Declaração Conjunta de Haia, e se comprometeram a restabelecer a trégua de forma unilateral.

O presidente das Filipinas, Rodrigo Duterte, deu por terminado o diálogo com a guerrilha comunista no último dia 4 de fevereiro, dias depois que ambas partes anunciaram o fim do cessar-fogo.

"As conversas de paz permanecerão canceladas a menos que haja razões convincentes que serão em benefício do interesse da nação", disse Duterte, depois que rebeldes do Novo Exército do Povo, braço armado do ilegal Partido Comunista, realizaram vários ataques contra as forças de segurança.

O Novo Exército do Povo conta com cerca de 6.000 combatentes regulares que efetuaram atentados, assassinatos, sequestros e extorsões com um balanço de mais de 30.000 mortos desde sua criação, em 1969.

O principal empecilho das negociações é a recusa do governo a pôr em liberdade cerca de 140 presos vinculados a esta guerrilha de inspiração maoísta.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos