Trump faz 1ª reunião com gabinete ministerial

Washington, 13 mar (EFE).- O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, se reuniu nesta segunda-feira pela primeira vez com seu gabinete ministerial desde que chegou ao poder em janeiro, um encontro "histórico", apesar de ter ainda faltarem quatro representantes do governo.

Trump, que na sexta-feira passada completou 50 dias no poder, realizou o encontro na Casa Branca. Ele destacou o trabalho de seus secretários de Defesa, James Mattis, e Segurança Nacional, John Kelly; e parabenizou este último pelos números da Patrulha da Fronteira, que indicam que diminuiu notavelmente em fevereiro - com relação a janeiro - o número de imigrantes ilegais detidos na fronteira com o México.

"As detenções na fronteira sul caíram 40%, algo inédito. Quero parabenizar o secretário Kelly", disse Trump.

A Casa Branca atribuiu essa queda às políticas migratórias de Trump. Na semana passada, no entanto, o chanceler do México, Luis Videgaray, defendeu que ainda é "muito cedo" para tirar essa conclusão.

Trump destacou também suas ordens para "intensificar a apuração" dos estrangeiros que entram no país e garantiu que não descansará até garantir que os imigrantes que chegam "amam" os Estados Unidos.

O governante lamentou o fato de a primeira reunião ter acontecido com "quatro assentos vazios" e culpou à "obstrução partidária" dos democratas no Senado por isso. Atualmente, estão pendentes de confirmação os indicados de Trump para as secretárias de Trabalho, Alexander Acosta; Agricultura, Sonny Perdue; Diretor Nacional de Inteligência, Dan Coats; e Representante de Comércio Exterior, Robert Lighthizer.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos