Chegada de imigrantes à Europa cresce 46% em fevereiro

Varsóvia, 15 mar (EFE).- Mais de 10.900 imigrantes chegaram à Europa durante fevereiro através das principais rotas em direção ao continente, segundo a Agência Europeia de Fronteiras (Frontex), o que representa apenas 10% do registrado no mesmo período do ano passado, mas um aumento de 46% em relação à janeiro.

O aumento mensal se deve essencialmente ao aumento das chegadas de imigrantes no litoral italiano, que foi de cerca de 9 mil pessoas, mais do que o dobro registrado em janeiro, apesar das condições meteorológicas ruins no Mar Mediterrâneo.

Cidadãos de Guiné e Bangladesh foram as duas principais nacionalidades entre esses imigrantes. Enquanto a maioria dos refugiados africanos chegam à Líbia por terra, os bengaleses utilizam a via área.

A Frontex explicou que os bengaleses costumam chegar a Trípoli com um visto de trabalho. Depois, pagam uma das redes de traficantes para conseguir chegar ao litoral e continuar a viagem à Itália.

Por outro lado, o número de imigrantes que chegaram às ilhas gregas caiu em fevereiro, totalizando pouco mais de mil, o que representa uma queda de 33% em relação ao mês anterior.

A rota terrestre através da Grécia continental e a Bulgária também registrou uma tendência similar, com a chegada de apenas 180 pessoas em fevereiro.

No caminho dos Bálcãs, a Frontex detectou durante fevereiro pouco menos de 1.000 cruzamentos ilegais na fronteira, o que representa uma queda de 36% em termos mensais e menos de 3% do número registrado no mesmo período de 2016.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos