Governo espanhol exige que ETA se desarme e se dissolva

Madri, 17 mar (EFE).- O porta-voz do governo espanhol, Íñigo Méndez de Vigo, reiterou nesta sexta-feira que a organização terrorista ETA precisa "se desarmar e se dissolver", depois do anúncio feito hoje sobre a pretensão de entregar todas suas armas antes de 8 de abril.

Vigo, que também é ministro da Educação, se pronunciou deste modo ao ser questionado, após a reunião semanal do governo, sobre a intenção da ETA de facilitar uma lista de "esconderijos" para acelerar o desarmamento do grupo.

O jornal francês "Le Monde" publicou hoje que a organização terrorista ETA pretende lançar em 8 de abril uma iniciativa que permita entregar "todo arsenal" que ainda conserva, segundo disse à publicação o dirigente do movimento ecologista e social "Bizi!" Jean-Noël Etcheverry.

O governo espanhol recebeu "com cautela e prudência" essa "informação" e explicou que a posição do Executivo não mudou "nem um centímetro" desde dezembro de 2011, quando começou o governo do atual presidente do Governo espanhol, Mariano Rajoy, afirmou o porta-voz.

E essa posição é "muito clara e muito nítida", disse Vigo, que a afirmou que a "ETA tem que fazer duas coisas: se desarmar e se dissolver".

Na sua opinião, essa posição é compartilhada pela "imensa maioria dos espanhóis".

Vigo explicou que o Executivo conheceu essas informações durante a reunião semanal do governo, de modo que Rajoy ainda "não pôde falar com ninguém", exceto com seus ministros.

O ministro disse que o Executivo não especula "sobre vontades e desejos de organizações terroristas", menos ainda quando só se conhecem "informações vazadas", sem que haja fatos concretos.

Por sua vez, o líder independentista basco Arnaldo Otegi, considerou uma "boa notícia" o anúncio de desarmamento definitivo da ETA, o que, segundo assegurou, outorga "total credibilidade" e espera que realize "até o final", e "com o envolvimento" dos governos regionais do País Basco e Navarra (norte).

Otegi reconheceu que não espera "grande coisa" dos governos espanhol e francês, mas que quer pensar que "não porão obstáculos acrescentados a um acontecimento histórico".

O líder independentista basco fez uma chamada para que "todos estejam à altura e coloquem os interesses do país à frente dos pessoais e partidários".

O grupo terrorista ETA anunciou em 20 de outubro de 2011 o fim definitivo de suas ações violentas com as quais matou, nas últimas cinco décadas, cerca de 850 pessoas com o objetivo de conseguir a independência do País Basco.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos