Tribunal responsabiliza Japão e operadora de usina nuclear por acidente de Fukushima

Em Tóquio

  • Kyodo/Reuters

    Bebê passa por exame para verificar níveis de radiação em Fukushima em 2014, três anos depois do acidente em usina nuclear

    Bebê passa por exame para verificar níveis de radiação em Fukushima em 2014, três anos depois do acidente em usina nuclear

Um tribunal do Japão apontou nesta sexta-feira (17), pela primeira vez, o governo japonês e a operadora da usina nuclear de Fukushima como responsáveis de negligência no acidente ocorrido na fábrica em 11 de março de 2011, obrigando que eles paguem indenizações aos deslocados.

O Tribunal do Distrito de Maebashi, no centro do Japão, concluiu que o governo japonês e a companhia elétrica Tokyo Electric Power (Tepco) deveriam ter tomado outras medidas para prevenir a catástrofe atômica, ocorrida há seis anos, que provocou a saída de dezenas de milhares de pessoas da região.

A sentença acontece na sequência de um processo coletivo apresentado nesta instância por 137 desalojados, e, pela primeira, vez a responsabilidade do Estado foi reconhecida por conta dos danos causados aos deslocados e o ordenou a pagar as indenizações, informou a emissora estatal "NHK".
 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos