Fatah: solução de dois Estados é a única para conflito palestino-israelense

Ramala (Cisjordânia), 20 mar (EFE).- O secretário-geral do partido nacionalista palestino Fatah, Jibril Rajoub, reiterou nesta segunda-feira a posição de que a solução de dois Estados é a única viável para conseguir avançar nas negociações de paz com Israel e criticou a falta de compromisso do governo do primeiro-ministro Benjamin Netanyahu nesse sentido.

Durante uma entrevista coletiva Ramala, Rajoub afirmou que Netanyahu não é um "parceiro potencial" da solução de dois Estados e pediu o fim da ocupação dos territórios palestinos e da expansão das colônias judaicas na região.

"Pela primeira vez, existe quase um consenso absoluto que só há uma solução para o conflito e ela é a via política, com o estabelecimento de um Estado palestino junto ao de Israel", disse.

Para conseguir esse objetivo, o Fatah precisa do compromisso do movimento islamita Hamas, que não reconhece Israel e com o qual os nacionalistas palestinos mantêm uma ruptura política desde 2007. A cisão impediu, entre outras coisas, a realização de eleições conjuntas em Gaza e na Cisjordânia.

Nesse sentido, Rajoub destacou a possibilidade de a mudança que está se desenhando no movimento islamita leve à aceitação de um Estado palestino nas fronteiras estabelecidas antes da Guerra de Seis Dias, de 1967, e ao reconhecimento de Israel.

Rajoub dedicou parte do encontro para falar sobre a recente reunião do presidente da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Mahmoud Abbas, com o enviado especial do governo dos Estados Unidos, Jason Greenblatt, que na semana passada visitou a região para avaliar o ambiente entre palestinos e israelenses.

"Estamos prontos para negociar com eles", disse Rajoub, destacando a avaliação de que o presidente dos EUA, Donald Trump, quer uma "paz real e séria" na região e que considera os palestinos como uma parte estratégica desse plano.

No entanto, o secretário-geral do Fatah esclareceu que os americanos só estão "explorando" o terreno.

A próxima Cúpula Árabe, marcada para ter início na próxima quinta-feira, deve discutir uma iniciativa de paz e reforçar o compromisso dos países da região com a solução de dois Estados.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos