Taiwan afirma que está na mira de mísseis de alta precisão da China

Taipé, 20 mar (EFE).- A China instalou mísseis Dongfeng 16 (DF-16), de alta precisão e 1.600 quilômetros de alcance, nas proximidades de Taiwan, segundo revelou nesta segunda-feira o ministro de Defesa da ilha, Feng Shi-kuan, perante a Comissão Parlamentar de Defesa e Exteriores.

Esta instalação, junto a seis missões de navios e aviões militares chineses ao redor de Taiwan desde janeiro, e o reforço do poderio aéreo com os caças chineses J-10, J-11, J-15, J-20 e o russo Sukhoi 35 (Seu-35) mostram "um aumento na intimidação militar chinesa", acrescentou Feng.

Perante o reforço do poderio militar chinês e da intimidação, para semear descontentamento em Taiwan e pressionar o governo a submeter-se a suas exigências, a ilha deve responder com medidas concretas, afirmou o ministro.

A ilha deve fortalecer sua capacidade de alerta antecipado, construir uma força militar dissuasória, reforçar sua capacidade de resposta, mostrar sua determinação defensiva, manter seu papel de "comunicador pacífico" e impulsionar ativamente a cooperação regional, especificou Feng.

O DF-16 tem uma precisão de cinco a dez metros e representa uma maior ameaça para Taiwan, segundo analistas militares na ilha, porque é mais difícil de interceptar com os sistemas antimísseis americanos Patriot PAC-3, instalados na ilha.

Na mesma sessão da comissão parlamentar, o Conselho de Assuntos da China Continental e o Conselho de Segurança ressaltaram a intensificação da campanha chinesa de cerco internacional à ilha, contra a independência de Taiwan e a favor do princípio de "uma só China".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos