Facções sírias realizam novos ataques contra periferia de Damasco

Cairo, 21 mar (EFE).- Facções islamitas da Síria, entre elas o antigo braço da Al Qaeda no país, realizaram nesta terça-feira novos ataques contra áreas da periferia nordeste da capital Damasco, onde os confrontos contra os soldados governamentais se intensificaram.

O Observatório Sírio de Direitos Humanos (OSDH) informou que os enfrentamentos foram retomados ao amanhecer em uma área industrial e no edifício de geração de eletricidade no distrito de Jobar e em seus arredores.

Nos combates participam alguns dos principais grupos armados islâmicos, como a Organização de Libertação do Levante (antigo braço sírio da Al Qaeda), o Exército do Islã, o Movimento Islâmico dos Livres de Sham e a Legião da Misericórdia.

O OSDH destacou que aviões de guerra não identificados tiveram como alvo a região dos enfrentamentos, onde também há fogo cruzado de artilharia.

Pelo menos 25 pessoas ficaram feridas pelo impacto de foguetes em bairros do centro de Damasco e em distritos da periferia, indicou o OSDH.

A agência de notícias oficial da Síria, "Sana", afirmou por sua vez que unidades militares frustraram uma tentativa de "ataque terrorista" por parte da Frente al Nusra, como se chamava o grupo ligado à Al Qaeda até julho do ano passado, e de outras facções de extremistas islâmicos.

Os insurgentes tentaram entrar em uma área próxima do edifício de geração de eletricidade e das fábricas de Jobar, acrescentou a fonte.

Pelo menos 12 pessoas ficaram feridas pelo impacto de projéteis lançados pelos extremistas no distrito de Barze, no nordeste de Damasco, disseram fontes do comando da polícia à "Sana".

As facções sírias renovaram hoje sua ofensiva depois que sofreram ontem um importante retrocesso frente a seus adversários, que recuperaram todos as posições que os rebeldes tinham conquistado no domingo.

Há dois dias, a Organização de Libertação do Levante anunciou o começo de uma ofensiva em Jobar.

Desde então, pelo menos 38 soldados governamentais sírios e 34 combatentes de facções morreram nos combates, de acordo com os números do OSDH.

A ONG acrescentou que, nos últimos dois dias, registrou o impacto de aproximadamente 500 foguetes lançados pela artilharia do exército sírio e 143 bombardeios por parte de aviões de guerra em Jobar, Al Qabun e Mazra.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos