Ministro renuncia após denúncia de que empregou filhas como assessoras

Paris, 21 mar (EFE).- O ministro do Interior da França, Bruno Le Roux, renunciou nesta terça-feira após as revelações de que empregou suas duas filhas como assessoras parlamentares desde 2009, quando elas ainda eram menores de idade, até 2016.

Le Roux anunciou em uma declaração aos jornalistas que apresentou a renúncia ao presidente do país, François Hollande, porque é sua responsabilidade "preservar a ação governamental" depois de a Procuradoria Nacional Financeira ter aberto uma investigação sobre o caso hoje.

Em comunicado divulgado quase de forma paralela ao anúncio, Hollande anunciou a nomeação do secretário de Comércio Exterior, Mathias Fekl, de 39 anos, para substituir Le Roux.

Felk é considerado como um homem próximo ao presidente e seu nome já tinha sido levantado em ocasiões anteriores para outros cargos relevantes no governo, como o ministério das Relações Exteriores.

A renúncia de Le Roux ocorreu menos de 24 horas depois de a emissora "TMC" ter revelado que o agora ex-ministro empregou suas filhas desde 2009, quando elas tinham 14 e 10 anos, como assessoras. No total, elas teriam recebido 55 mil euros.

O caso teve grande impacto no país pela semelhança com as acusações contra o candidato conservador à presidência, François Fillon, que teria contratado a mulher e dois filhos como assessores parlamentares sem que eles exercessem as funções.

Apesar disso, Le Roux defendeu que os contratos de suas filhas foram "pontuais e oficiais", estando de acordo com as regras jurídicas da Assembleia Nacional e que o dinheiro foi pago por trabalhos efetuados por elas.

O agora ex-ministro destacou a honestidade que sempre teve em suas ações políticas e afirmou que ter as filhas como colaboradoras durante as férias escolares "era importante para mim e ajudou na formação delas". "O tempo com elas não era muito frequente", disse.

"Respeitei a função de deputado e suas responsabilidades, trabalhei com honestidade nas relações humanas e em todo ato político, mas minha responsabilidade é preservar as ações governamentais", afirmou Le Roux.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos