Organização saarauí denuncia Facebook por bloqueio e censura de página

Argel, 21 mar (EFE).- Ativistas da organização saarauí Equipe Media denunciaram nesta terça-feira que o Facebook bloqueou uma de suas páginas e impede o compartilhamento de "vídeos e informações sobre a ocupação marroquina do Saara" Ocidental.

Em comunicado, a organização estabelecida na região ocupada pelo Marrocos desde 1975 acusou a rede social de se render às pressões de Rabat e pediu para que a comunidade internacional "exerça pressão mediante uma campanha" pela internet.

"Desde o meio-dia desta terça-feira, 21 de março, nossa página do Facebook não pode compartilhar conteúdos como vídeos e fotos, a maioria feita por nossos próprios ativistas ao redor do Tribunal de Sale, onde são julgados 23 ativistas por sua participação em 2010 no acampamento da resistência Gdeim Izik", afirmou.

"O Facebook não deu uma explicação sobre o bloqueio da página. A mensagem enviada pela rede social aos administradores dessa página somente menciona uma vulneração repetida e leva ao link sobre política empresarial a respeito da proteção da propriedade intelectual", acrescenta.

A Equipe Media afirma que as imagens compartilhadas são feitas "pelos próprios integrantes e não estão submissas a nenhum tipo de legislação ou lei sobre a propriedade intelectual".

"Equipe Media acredita que o bloqueio é resultado de denúncias contra sua página por parte do Estado marroquino como represália contra o coletivo por sua cobertura do julgamento e sua tentativa de romper com o bloqueio informativo imposto pelo Marrocos em torno da ocupação do Saara Ocidental", ressaltou.

"Parece que o Estado marroquino se indispõe ao ver nosso trabalho, que expõe os abusos que comete no Saara Ocidental contra o povo saarauí. Esta ação imoral é contrária aos princípios da liberdade de expressão, de informação e de opinião", acrescentou.

A organização saarauí aconselha ao Facebook que "comprove a validade das denúncias apresentadas contra páginas de veículos de comunicação e organizações saarauís antes de bloqueá-las para evitar ser cúmplice de um Estado repressor que busca apenas é restringir a liberdade de expressão".

"Temos a segurança de que estas ações de censura são feitas para evitar que a voz do povo saarauí seja escutada e por isso estamos determinados a aumentá-la mais alto do que nunca", conclui.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos