Bombardeio contra escola deixa pelo menos 33 mortos em Raqqa

Cairo, 22 mar (EFE).- Pelo menos 33 pessoas morreram na última segunda-feira em um bombardeio supostamente realizado pela coalizão internacional, liderada pelos Estados Unidos, contra uma escola que servia de refúgio para deslocados na província de Raqqa, na Síria, de acordo com informações divulgadas nesta quarta-feira pelo Observatório Sírio de Direitos Humanos.

Todos os mortos são deslocados de outras partes do país que residiam em uma escola no sul da cidade de Al Mansura, no oeste de Raqqa, principal bastião do grupo terrorista Estado Islâmico (EI) na Síria.

Os 33 corpos foram retirados dos escombros do colégio que foi alvo do ataque aéreo.

Moradores dessa área afirmaram ao Observatório que no local viviam umas 40 famílias de deslocados originárias de outras áreas de Raqqa e das províncias de Homs (centro) e Aleppo (noroeste).

Essas fontes não descartaram que haja mais mortos sepultados entre os escombros da escola.

O Observatório lembrou que desde o dia 8, os aviões da coalizão internacional intensificaram seus ataques contra a cidade de Raqqa e zonas do leste e o oeste da província homônima, matando pelo menos 116 civis, dos que 18 eram menores.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos