Supostos membros da Cosa Nostra são presos em Nova York

Nova York, 22 mar (EFE).- Pelo menos sete supostos membros da Cosa Nostra foram detidos nesta quarta-feira em Nova York acusados de vários crimes, segundo as autoridades americanas.

Entre os detidos estão John Gotti, um neto do falecido mafioso de mesmo nome, e Vincent Asaro, um veterano que há um ano e meio foi declarado inocente por suposta participação em um famoso assalto cometido em 1978 no aeroporto de Nova York e que foi imortalizado por Martin Scorsese em "Os Bons Companheiros".

Asaro, de 82 anos, faz parte há pelo menos 30 anos da família Bonanno, um dos grandes clãs da máfia de Nova York, segundo as autoridades.

Neste caso, ele é acusado de ter ordenado a um subalterno queimar o veículo de outro homem, em 2012, após ter tido uma discussão de trânsito. Gotti, de 23 anos, foi um dos três indivíduos que cometeram o crime.

"Fecharam no trânsito um homem bem conhecido nos círculos do crime organizado, e ele cobrou sua vingança enviando seus cúmplices para supostamente atear fogo ao carro da vítima", explicou em comunicado o dirigente do FBI encarregado pelo caso, William Sweeney.

Duas semanas depois, o trio supostamente fez um assalto a banco, no qual levaram cerca de US$ 5,5 mil após falarem para um funcionário que tinham uma bomba e exigirem que lhes desse dinheiro.

Vários dos detidos hoje são acusados também de roubos, crimes com armas e conspiração, e podem ser condenados a até 20 anos de prisão. EFE

mvs/id

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos