Correa diz equatorianos vão às urnas em "momento decisivo" para a região

Quito, 2 abr (EFE).- O presidente do Equador, Rafael Correa, ressaltou neste domingo o "momento decisivo" das eleições em seu país, perante o avanço que da direita na região latino-americana.

"Tivemos uma reação conservadora nos últimos anos e as eleições equatorianas são muito importantes para ver se essa tendência continua ou retoma força a tendência progressista", disse o líder a jornalistas após exercer seu direito ao voto em um centro educativo do norte de Quito.

Quase 13 milhões de cidadãos foram chamados hoje às urnas para escolher entre o governista Lenín Moreno, da Aliança País (AP, esquerda) e o opositor Guillermo Lasso, de Criando Oportunidades (CREO, centro-direita) como seu próximo governante.

Correa, que deixará o poder em maio após governar durante dez anos, ressaltou em referência ao processo eleitoral que "não só a Pátria Grande (América Latina) está vendo; mas sim o mundo inteiro", disse.

O líder explicou que está disposto a cooperar em um processo de transição entre seu governo e o próximo para que a mudança transcorra de forma ordenada e indicou que deixará "a mesa servida ao novo governo" e também ao povo equatoriano.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos