Seis pessoas são detidas em Londres por tentativa de assassinato a imigrante

Londres, 2 abr (EFE).- Seis jovens de entre 20 e 24 anos foram detidos na noite de sábado em Londres pela suposta tentativa de assassinato de um curdo-iraniano solicitante de asilo, que está em estado crítico após ser agredido no meio da rua, informou neste domingo a polícia.

Os detidos, que estão sendo interrogados em uma delegacia do bairro de Croydon, são quatro homens e duas mulheres, pertecentes a um grupo supostamente de oito que repreendeu a vítima, de 17 anos, quando estava com dois amigos em um parada do ônibus.

Segundo os moradores, pelo menos 20 pessoas presenciaram o ataque à toa, e o grupo só dispersou depois que ouviu as sirenes da polícia, quando várias testemunhas se aproximaram para auxiliar o ferido.

"Acreditamos que os suspeitos perguntaram à vítima sua procedência e quando viram que se tratava de um solicitante de asilo, a perseguiram e iniciaram o brutal ataque", explicou o detetive Kris Blamires, da polícia local.

O imigrante sofreu "ferimentos cranianos e faciais graves, já que foi atingido por um grande número de pessoas que proferiram golpes que atingiram sua cabeça", disse.

Seus amigos, por outro lado, conseguiram escapar com ferimentos leves, acrescentou o comando policial.

O jovem estava com eles esperando o ônibus em frente a um pub chamado "The Goat" quando o grupo se aproximou, em torno das 22h40 local (19h40, em Brasília).

A polícia de Croydon tenta investigar agora se os suspeitos beberam no pub e pediu às possíveis testemunhas que entrem em contato para facilitar informação.

Um porta-voz do estabelecimento se ofereceu para colaborar com as forças de segurança para esclarecer o fato, que foi condenado unanimemente por deputados de todos os partidos políticos.

O superintendente Jeff Boothe condenou o "selvagem ataque" e afirmou que este tipo de evento é "incomum" nesse bairro do sul de Londres, que é "uma comunidade muito diversa" e multicultural.

A porta-voz de Interior da oposição trabalhista, Diane Abbott, disse hoje que "infelizmente este não é um fato isolado, mas faz parte de um aumento sustentado de crimes de ódio para o qual o governo conservador ainda deve oferecer uma resposta efetiva".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos