Ataques na periferia de Damasco deixa pelo menos 22 mortos e 67 feridos

Cairo, 3 abr (EFE).- Pelo menos 22 pessoas morreram nesta segunda-feira e outras 67 ficaram feridas por ataques aéreos e de artilharia contra distintas zonas da região de Ghouta Oriental, principal reduto opositor dos arredores de Damasco, informou o Observatório Sírio de Direitos Humanos.

A cidade de Duma, a principal de Ghouta Oriental, registrou o maior número de mortos, com pelo menos 16 pessoas que perderam a vida e outras 22 que sofreram ferimentos por bombardeios de aviões de guerra não-identificados contra distintas partes da cidade.

Outras seis pessoas morreram, entre eles uma mulher, em ataques similares contra as populações de Saqba e Harasta, na mesma região.

Além disso, pelo menos 25 pessoas ficaram feridas nessas duas localidades, e em Hamuriya e Yisrin, às quais se somam outros 12 feridos em Kafr Batna, Zamalka e Ain Tarma, em Ghouta Oriental.

Em paralelo, a artilharia das forças governamentais sírias lançou dez foguetes a algumas dessas áreas, como Kafr Batna, Saqba e Hamuriya, onde oito pessoas ficaram feridas.

Estes ataques em Ghouta Orietnal coincidem com o avanço do Exército sírio e seus aliados no arredor nordeste de Damasco, onde conseguiram cercar o distrito de Barze, no qual ficaram retidos combatentes de facções como o Movimento Islâmico dos Livres de Sham, a Brigada Primeira e o Exército do Islã.

Em resposta, se intensificou o disparo de foguetes desde Ghouta Oriental contra o centro da capital, onde pelo menos seis pessoas sofreram ferimentos pelo impacto de projéteis na praça dos Omíadas e no bairro de Al Qaimariya, de acordo com os dados da agência de notícias oficial "Sana".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos