Autoridades russas fecham metrô de São Petersburgo após atentado com bomba

Moscou, 3 abr (EFE).- As autoridades da Rússia fecharam nesta segunda-feira o metrô de São Petersburgo após o atentado terrorista com bomba que deixou pelo menos dez mortos e 50 feridos, segundo informou a administração do transporte ferroviário da cidade.

"Às 15h40 (horário local) todas as estações do metrô de São Petersburgo foram fechadas, tanto para entrada como para saída", declarou a fonte.

Aparentemente, ocorreram duas explosões na linha azul do metrô de São Petersburgo, uma em "Sennaya Ploschad" e outra "Tekhnologitchesky Institut", no que fontes oficiais consideram um atentado suicida.

A explosão gerou muita fumaça, o que provocou a evacuação de vários passageiros.

"A explosão no metrô de São Petersburgo foi cometida por um terrorista suicida. O artefato caseiro seguramente foi colocado no vagão antes que ele saísse", apontou uma fonte oficial.

O chefe do comitê de Defesa e Segurança do Senado russo, Viktor Ozerov, acrescentou que, "certamente, todos os indícios apontam para um atentado terrorista".

O Kremlin informou que o presidente russo, Vladimir Putin, que participava de um fórum de meios de comunicação em São Petersburgo, está a par do ocorrido.

As autoridades de Moscou decidiram reforçar as medidas de segurança no metrô da capital russa, que foi alvo em 2010 de dois atentados suicidas que causaram cerca de 30 mortos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos