Grynspan advoga por cooperação científica entre Europa e América Latina

Praga, 3 abr (EFE).- A Secretária-Geral Ibero-Americana, Rebeca Grynspan, advogou nesta segunda-feira em Praga por uma maior cooperação entre Europa e América Latina no terreno científico e cultural.

"Criar integração através da ciência e cultura é mais frutífero do que os acordos comerciais", afirmou a ex-vice-presidente costa-riquenha na conferência "Região ibero-americana em meio a um contexto global de incerteza", realizada hoje na Universidade Carolina.

Na capital tcheca, Grynspan manterá também encontros com os vice-ministros tchecos de Educação, Juventude e Esportes, assim como com o vice-ministro de Relações Exteriores e o reitor da Universidade Carolina.

"O continente americano é muito diferente da Europa, mas é o mais parecido com a Europa", afirmou a costa-riquenha em seu discurso.

Nesse esforço de fortalecer os vínculos entre ambos continentes, Grynspan lembrou em declarações à Agência Efe das dificuldades que atravessa o processo de integração da União Europeia (UE), onde não foi encontrado ainda um equilíbrio entre o "supranacional" e o "intergovernamental".

Em meio às incertezas que atravessa esse processo, Grynspan considera que para enfrentá-las, é preciso apostar decididamente pelos jovens, já que "são mais europeístas".

"Quando vimos as pesquisas do 'Brexit', vimos que a maioria dos jovens tinham votado por não sair", lembrou.

Mas constatou ao mesmo tempo a pouca assistência às urnas desses jovens, o que mostra "desilusão com o sistema político".

É nesse contexto de desilusão que a secretária-geral explica o auge de partidos populista e xenófobos, segundo precisou Grynspan. EFE

gm/ff

(fotos)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos