Cheiro dos corpos impregna ruas de cidade colombiana devastada por chuvas

Mocoa (Colômbia), 4 abr (EFE).- Mocoa, a cidade do sul da Colômbia golpeada na sexta-feira passada por uma catástrofe natural que já contabiliza 286 mortos, está enfrentando uma nova dificuldade por conta do mau cheiro dos corpos em decomposição que ainda não foram sepultados ou resgatados dos escombros.

Sandra Lizcano, moradora de um bairro situado a 200 metros do Parque Cemitério Normandia, onde as autoridades antecipam o processo de entrega dos restos mortais das vítimas a seus parentes, disse nesta terça-feira à Agência Efe que a "pestilência se apoderou do município".

"Na verdade, estamos muito mal com os odores e a pestilência que se espalha com o vento. Ontem à noite quase não pudemos dormir com esse cheiro tão insuportável", comentou.

A tragédia, que, segundo o Instituto Nacional de Medicina Legal, provocou a morte de 286 pessoas e deixou outras 262 feridas, foi gerada pelo transbordamento dos rios Mocoa, Sangoyaco e Mulatos, que passam pela cidade e que, fora de seu leito, arrasaram vários bairros como consequência das forte chuvas que caíram na noite da sexta-feira passada.

Lizcano afirmou que a principal preocupação da comunidade são "as crianças e os idosos que vivem nos bairros próximos porque há gente doente e, com os corpos que não entregaram, a situação piora".

As dilaceradoras cenas no cemitério local se repetem ao longo do dia toda vez que ali convergem todos aqueles que buscam seus entes queridos desaparecidos.

"Muita gente vem e chora de dor pela perda, e outros porque não lhes entregam seus familiares mortos apesar de já terem sido reconhecidos", relatou.

"Ontem encontraram uma vítima que estava ferida e foi conduzida a um albergue, mas morreu por falta de atendimento. Isto é insuportável", acrescentou em tom de lamento.

O presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, afirmou hoje que já foram entregues aos familiares 160 restos mortais do deslizamento de Mocoa, e garantiu que esse processo será finalmente concluído nesta terça-feira.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos