Supremo venezuelano acusa oposição parlamentar de abalar estabilidade

Caracas, 4 abr (EFE).- O Tribunal Supremo de Justiça (TSJ) da Venezuela afirmou nesta terça-feira que a Assembleia Nacional, de maioria opositora, pretende "erodir a estabilidade política, democrática e a ordem constitucional" do país ao impulsionar um processo com o qual pretende destituir sete de seus magistrados.

Em comunicado, o Supremo rejeita o que considera pretensões de "um setor da AN" e também repudia "categoricamente qualquer ato que pretenda deslegitimar a atuação dos magistrados e magistradas da Sala Constitucional".

"Este setor, que se mantém em desacato, persiste em desconhecer o estabelecido no artigo 265 de nossa Constituição, que expressamente exige a concorrência de dois dos braços do Poder Público para proceder a remoção dos magistrados e magistradas do Tribunal Supremo de Justiça, prévio procedimento de qualificação de falta grave por parte do Poder Cidadão", afirma a nota.

O Poder Judiciário assegura também que continuará "dando respostas às necessidades" do país "em cumprimento da legalidade e da interpretação prudente e estrita" da Constituição "para desta forma preservar a tranquilidade e a paz".

Além disso, indica que os membros da Sala Constitucional que assinaram na semana passada duas sentenças - revogadas em seus pontos mais controvertidos - que afastavam a câmara de suas competências e limitavam a imunidade parlamentar, "atuaram em cumprimento dos mandatos constitucionais em resguardo da ordem democrático e da paz social".

"Exortamos o corpo legislativo nacional a cumprir com a Constituição e as leis para preservar o estado de direito em resguardo da independência e autonomia dos poderes públicos", acrescenta o comunicado no qual o Supremo convida ao diálogo "como único caminho para preservar a paz".

A oposição parlamentar disse que amanhã iniciará na câmara um processo para remover os sete magistrados, embora a Constituição estabeleça que, para concretizar estas destituições, é necessário o aval prévio do Poder Cidadão, uma instância que negou a ruptura da ordem constitucional no país.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos