Alto comissário da ONU classifica de "selvagem" ataque químico na Síria

Genebra, 5 abr (EFE).- O alto comissário da ONU para os direitos humanos, Zeid Ra'ad al-Hussein, qualificou nesta quarta-feira de "selvagem" o suposto ataque com armas químicas registrado na ontem na cidade síria de Khan Sheikhoun, que causou mais de 70 mortos.

Em discurso na Universidade de Vanderbilt em Nashville (EUA), o diplomata jordaniano reiterou que seu escritório trabalha atualmente para criar o mecanismo internacional, imparcial e independente que atuará junto com a comissão de investigação para a Síria da ONU, que apura as violações dos direitos humanos cometidas no país.

O objetivo é reunir e analisar provas e preparar relatórios detalhados de suspeitos de crimes cometidos na Síria e criar assim base para abrir processos penais.

"Estamos trabalhando para iniciar o mecanismo internacional, imparcial e independente sobre crimes internacionais cometidos na Síria e, perante o último ataque químico selvagem, isso adquire agora uma importância maior", afirmou Zeid.

A comissão de investigação da ONU disse na terça-feira que está apurando as circunstâncias do suposto ataque com armas químicas na província de Idlib e disse que é "imperativo" que sejam julgados os autores deste "crime de guerra", como o qualificou o organismo multilateral.

A Organização para a Proibição de Armas Químicas (OPAQ) tem atualmente uma missão trabalhando na Síria, para a qual a comissão da ONU pediu "apoio total" para que possa investigar também os últimos graves incidentes.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos