Atentado em restaurante da capital da Somália deixa pelo menos 8 mortos

Mogadíscio, 5 abr (EFE).- Pelo menos oito pessoas morreram nesta quarta-feira em um restaurante de Mogadíscio, após um atentado com carro-bomba que também deixou vários feridos, segundo informou a polícia da Somália.

Embora ninguém tenha reivindicado o ataque até o momento, todos os indícios apontam para o grupo jihadista Al Shabab, que realiza regularmente este tipo de atentado contra civis na Somália.

O restaurante atacado está perto dos ministérios de Segurança Interna e Juventude e Esportes, lembrou o coronel Ahmed Hashi ao portal de notícias somali "Shabelle".

O governo enviou soldados à área para dispersar a multidão de curiosos que se aproximou do restaurante, em cujos escombros a polícia encontrou algumas das vítimas.

"Não têm respeito pela vida humana, seja a de civis ou não", afirmou o capitão da polícia, Mohammed Hussein, que no local culpou Al Shabab por este novo massacre.

Esta milícia islamita ligada à rede internacional da Al Qaeda comete continuamente atentados contra hotéis, instalações militares e edifícios governamentais.

O grupo fundamentalista controla vários territórios no centro e no sul do país, e luta para instaurar um estado de caráter wahhabista na Somália.

Apesar dos esforços do exército somali e das tropas Missão da União Africana na Somália (AMISOM), Al Shabab segue tendo capacidade para efetuar ações de grande escala no país.

O grupo qualificou como "apóstata" o novo presidente da Somália, Mohammed Abdullahi Farmaajo, que tem também passaporte americano.

Mohammed foi eleito presidente em fevereiro e prometeu fazer da segurança a prioridade de seu mandato.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos