Papa pede consciência a responsáveis por "inaceitável" massacre na Síria

Cidade do Vaticano, 5 abr (EFE).- O papa Francisco apelou nesta quarta-feira à consciência de todos os que tenham "responsabilidade política" perante o último "inaceitável" massacre ocorrida na cidade de Khan Shijun, no norte da Síria, com 72 mortos, 20 deles crianças.

"Assistimos horrorizados aos últimos episódios na Síria. Expresso minha firme reprovação pelo inaceitável massacre que aconteceu ontem na província de Idlib, onde foram assassinados dezenas de pessoas inocentes, entre elas muitas crianças", afirmou Francisco ao término da audiência geral na Praça de São Pedro.

Francisco disse que rezou pelas vítimas e seus parentes e apelou "às consciências de todos os que têm responsabilidade política em nível local e internacional para a cessação desta tragédia e alivie a esta população há tanto tempo exausta pela guerra".

Também pediu que, "apesar da insegurança e dos problemas, que se esforcem por fazer chegar ajuda aos moradores da região".

O pontífice argentino se referia ao suposto ataque químico que aconteceu ontem na cidade de Khan Shijun e no qual morreram 72 pessoas, entre elas 20 crianças, segundo o Observatório Sírio de Direitos Humanos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos