Atentado a micro-ônibus no sul da Somália deixa 17 mortos

Mogadíscio, 6 abr (EFE).- Pelo menos 17 pessoas que viajavam em um micro-ônibus, entre elas cinco crianças, morreram nesta quinta-feira devido à explosão de uma bomba quando o veículo trafegava em uma estrada na região de Lower Shabelle, no sul da Somália, informaram autoridades locais à Agência Efe.

O ataque, que aconteceu em uma rodovia que liga as cidades de Golwayn e Afgooye, deixou um grande número de feridos, que já foram levados a hospitais próximos.

Embora nenhum grupo tenha reivindicado a autoria do atentado, as autoridades apontaram como responsável o grupo jihadista Al Shabab, que controla muitas áreas do sul e o centro da Somália.

A região de Lower Shabelle é uma das mais afetadas pela grave seca que assola o país, especialmente no sul, onde morreram mais de 400 pessoas devido à estiagem e a um novo surto de cólera.

O presidente da Somália, Mohammed Abdullahi, declarou hoje "estado de guerra" como parte da estratégia para derrotar a rede terrorista Al Shabab e ofereceu anistia aos criminosos que quiserem se render.

A Al Shabab anunciou em 2012 sua adesão formal à Al Qaeda e luta para instaurar um estado islâmico de ramo wahhabista na Somália, onde comete regularmente atentados contra civis, policiais, representantes do governo e militares, como o de ontem com carro-bomba em um restaurante de Mogadíscio, a capital do país, que matou oito pessoas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos