Chavismo se mobiliza em Caracas para criticar "golpe parlamentar"

Caracas, 6 abr (EFE).- Milhares de simpatizantes do governo da Venezuela se mobilizam nesta quinta-feira em Caracas em direção à Assembleia Nacional, em rejeição ao que consideram um "golpe parlamentar" por parte da câmara, que iniciou nesta quarta-feira um processo de remoção de sete magistrados do Tribunal Supremo.

De vários pontos do centro da capital venezuelana, os chavistas se dirigem ao parlamento alegando que este -que ainda se mantém em "desacato" imposto pelo Tribunal Supremo de Justiça (TSJ) - viola a Constituição ao tentar destituir os magistrados.

Esta mobilização acontece em paralelo a outra manifestação que a oposição venezuelana realiza na estrada Francisco Fajardo, principal artéria viária da cidade, a favor do parlamento e que segue em direção à Defensoria Pública.

Na opinião do vice-presidente do governante Partido Socialista Unido da Venezuela (PSUV), Diosdado Cabello, a passeata opositora tenta "confundir, sem sucesso" e "despejar do poder o presidente, Nicolás Maduro".

Além disso, Cabello indicou que "o povo chavista não vai sair das ruas" até que "não haja paz" no país, e acusou os opositores de tentar promover uma mudança de governo pela via da violência.

"Estamos falando de gente que está disposta a matar outra pessoa para conseguir seus objetivos", denunciou.

Por sua parte, Alexander Vázquez, um simpatizante do chavismo, disse à emissora estatal "VTV" que o governo de Maduro é "extremamente democrático", e pediu aos venezuelanos para resistir à "intenção" do governo dos Estados Unidos de "destruir" o processo político que Hugo Chávez iniciou em 1999.

A mobilização governista se desenvolve sem contratempos, entre música e bandeiras.

Por sua parte, a Agência Efe constatou que a Polícia Nacional Bolivariana (PNB) usou bombas de gás lacrimogêneo e jatos de água para dispersar os manifestantes opositores na estrada Francisco Fajardo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos