Forças de segurança ferem 2 fotógrafos da Agência Efe em protesto em Caracas

Caracas, 6 abr (EFE).- Agentes das forças de segurança da Venezuela feriram nesta quinta-feira dois fotógrafos da Agência Efe durante um protesto de opositores ao governo de Nicolás Maduro em Caracas, capital do país.

O venezuelano Manaure Quintero, fotógrafo colaborador da Efe na Venezuela, foi ferido após receber vários disparos de bala de borracha por parte de um membro da Polícia Nacional Bolivariana (PNB) a bordo de um veículo blindado.

O policial chegou a atirar em direção ao rosto do fotógrafo, que só não se feriu com mais gravidade por estar usando máscara anti-gás e capacete - que teve uma parte quebrada devido aos impactos.

Além de Quintero, o fotógrafo da Efe em Caracas, Miguel Gutiérrez, foi ferido por um funcionário da Guarda Nacional Bolivariana (GNB) que lançou uma bomba de gás lacrimogêneo em sua direção enquanto ele registrava imagens de um manifestante.

A bomba o atingiu no ombro e no braço direito e lhe causou uma forte contusão em toda a região, além de dois ferimentos profundos no ombro.

Gutiérrez foi atendido por uma equipe de paramédicos da Universidade Central da Venezuela (UCV) presentes na manifestação, mas nem ele ou Quintero precisaram ser levados a hospitais.

O protesto onde os dois se feriram começou hoje no leste da capital venezuelana, e os manifestantes seguiram em direção à sede da Defensoria Pública, no centro, para apoiar o processo iniciado pela maioria opositora do Parlamento contra sete magistrados do Tribunal Supremo de Justiça que assumiram as funções do Poder Legislativo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos