Hamas começa a aliviar restrições de segurança impostas em Gaza

Gaza, 6 abr (EFE).- O movimento islamita Hamas, que governa a Faixa de Gaza, começou a aliviar as restrições de segurança impostas há duas semanas após o assassinato de um de seus líderes, informou nesta quinta-feira o Ministério do Interior.

As limitações para pescar foram totalmente suspensas e os 3 mil trabalhadores que atuam nessa área já podem voltar a trabalhar, declarou um porta-voz do Ministério, Eyad al Bozom.

Al Bozom disse que será permitido aos palestinos cristãos, residentes no enclave litorâneo, viajarem para Jerusalém para celebrar a Semana Santa, embora não tenha fornecido o número exato de quantos poderão deixar a Faixa, já que também têm que obter permissão de Israel.

"Permitiremos ao cristãos sair da Faixa por ocasião das férias de Semana Santa".

O grupo islamita anunciou o progressivo levantamento de restrições depois que as forças de segurança executaram três palestinos, acusados de serem colaboradores de Israel.

O Hamas impôs estas restrições de segurança à população de Gaza depois do assassinato de Mazen Fuqaha, um dirigente do Hamas na Cisjordânia que foi deportado a Gaza em outubro de 2011, pelo acordo de troca de prisioneiros com Israel.

As restrições de movimento afetaram os pescadores e impedia a saída da Faixa de pessoas com idade compreendida entre 15 e 45 anos; no entanto, estavam excluídos os pacientes e as famílias dos presos em prisões israelenses.

O Hamas governa Gaza desde 2007, após semanas luta interna com as forças de segurança do presidente palestino Mahmoud Abbas, que foram expulsas do enclave.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos