Número de católicos aumentou para 17,7% da população mundial

Cidade do Vaticano, 6 abr (EFE).- O número de católicos batizados passou de 1,272 bilhão em 2014 para 1,285 bilhão em 2015 e representam 17,7% da população mundial, embora seu número tenha diminuído na Europa, segundo os dados do último anuário pontifício divulgado nesta quinta-feira.

No anuário pontifício com os últimos dados de 2015, que traz os números e estatísticas da Igreja Católica, se reflete que o maior crescimento de católicos foi registrado na África onde o aumento foi de 19,4% em 2015 em relação ao ano anterior e chegam a 222 milhões.

Na Europa, no entanto, os católicos batizados eram 286 milhões em 2015, o que representa 1,3 milhão a menos que em 2014.

Na América e Ásia continuou o aumento de católicos em 2015, sempre com relação a 2014, com 6,7% e 9,1% mais, respectivamente, enquanto na Oceania não houve variações.

O Brasil continua sendo o país com mais católicos do mundo, com 172,2 milhões; seguido pelo México, com 110,9 milhões; Filipinas 83,6 milhões; Estados Unidos 72,3 milhões; Itália 58 milhões; França 48,3 milhões; Colômbia 45,3 milhões; Espanha 43,3 milhões; República Democrática do Congo 43,2 milhões e Argentina, com 40,8 milhões.

Estes dez países somam 55,9% dos católicos de todo o mundo.

Em 2015 também se registrou uma queda do número de sacerdotes, o que representa uma mudança da tendência de alta dos últimos 14 anos.

A diminuição das vocações aconteceu sobretudo na Europa, com 2.502 sacerdotes menos em 2015 em relação ao ano anterior, enquanto na África aumentaram 1.133 e 1.104 na América.

"Particularmente crítica" é a situação na América onde, asseguram na análise do anuário divulgado hoje pelo Vaticano, para cada 5.000 habitantes há apenas um sacerdote.

Também se registrou uma queda do número de religiosas, que passaram de 721.935 em 2010 para 670.320 em 2015, 7,1% menos em cinco anos.

Da mesma forma que com os religiosos, houve um aumento na África onde passaram de 66.375 em 2010 para 71.567 em 2015, com um aumento de 7,8%.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos