Polícia sueca detém uma pessoa por relação com atentado em Estocolmo

Copenhague, 7 abr (EFE).- Uma pessoa foi detida por relação com o atropelamento desta sexta-feira no centro de Estocolmo, a capital da Suécia, quando um caminhão roubado avançou contra a multidão em uma rua de pedestres da cidade e se chocou contra a fachada de uma loja de departamentos, indicou o premiê sueco, Stefan Löfven, citado pela emissora pública de rádio "SR".

As autoridades, que classificaram a ação como um atentado terrorista, confirmaram pelo menos duas mortes, mas os agentes no local do atentado informaram que são pelo menos três mortos e oito feridos, segundo veículos de imprensa suecos.

"A Suécia foi atacada. Tudo indica que foi um atentado terrorista", declarou em um breve comparecimento à imprensa o premiê sueco, Stefan Löfven, que enviou seu pesar às famílias das vítimas e aos feridos.

Löfven, que se dirigia para Gotemburgo, a segunda maior cidade do país, anunciou que estava retornando à capital para acompanhar de perto a evolução dos acontecimentos.

"Os serviços de inteligência receberam às 14h55 (horário local, 9h55 de Brasília) desta sexta-feira um alerta de que um caminhão tinha atropelado uma multidão na rua Drottninggatan em Estocolmo. Há grande quantidade de feridos", diz um comunicado.

Agentes da polícia e dos serviços de inteligência patrulham o centro da capital, onde várias áreas foram cercadas enquanto acontecem os trabalhos de investigação e a estação ferroviária central foi evacuada, com a paralisação do tráfego de metrô e trens.

As autoridades recomendaram aos cidadãos que evitem o centro da capital e as multidões e os hospitais de Estocolmo declararam estado de situação de catástrofe.

O jornal "Dagens Nyheter", a principal publicação diária do país, informou em seu site que houve um tiroteio em uma área próxima do atentado.

A fabricante de bebidas sueca Spendrups confirmou que o caminhão utilizado no atentado pertence à companhia e que foi roubado esta manhã.

Além disso, na sede do parlamento sueco foi informado pelo sistema de áudio que, temporalmente, ninguém poderia sair ou entrar no recinto, segundo a agência sueca "TT".

A polícia sueca também pediu aos cidadãos que permaneçam em suas casas e evitem deslocamentos ao centro da capital através de uma mensagem no Twitter.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos