Detido na Alemanha planejava atentado contra embaixada russa, diz promotoria

Berlim, 11 abr (EFE).- A promotoria de Dresden informou nesta terça-feira que o marroquino de 25 anos detido no sábado em um centro de amparo para peticionários de asilo em Borsdorf (leste da Alemanha) planejava um ataque contra a embaixada da Rússia em Berlim.

O porta-voz da promotoria, Steve Schulze-Reinhold, informou que o suspeito está desde sábado nas dependências policiais e que por enquanto o juiz instrutor não ditou prisão preventiva contra ele, segundo meios locais.

As investigações apontam que um "alvo potencial" do suspeito era a embaixada russa em Berlim, um edifício emblemático a poucos metros da icônica porta de Brandeburgo e de outras legações diplomáticas como a britânica, a norte-americana e a francesa.

A ação poderia estar relacionada com o apoio do Governo russo ao presidente sírio, Bashar al-Assad, segundo meios locais.

O marroquino está sendo investigado pelo suposto delito de "preparação de um ato de violência grave para pôr em perigo a segurança do Estado".

O jovem também é acusado de uma ameaça de bomba em um centro de formação profissional de Borsdorf em fevereiro, um alerta que obrigou a desalojar o imóvel, porém na ocasião a polícia não encontrou nenhum explosivo.

O suspeito foi detido na madrugada de sábado em uma operação das forças especiais da polícia no albergue de acolhimento no qual residia em Borsdorf.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos