Centenas de camisinhas entopem esgoto e revelam rede de prostituição nos EUA

Austin (EE.UU), 12 abr (EFE).- Um encanamento da rede de esgoto entupido por conta de um grande número de camisinhas deixou em evidência um suposto prostíbulo que operava sob a aparência de um local de massagem em Austin (Texas), segundo confirmaram à Agência Efe fontes policiais.

O Departamento de Polícia de Austin (APD, por sua sigla em inglês) deteve Joseph Emery e sua esposa, Juan Wang, sob a suspeita de dirigir uma rede de prostituição e de utilizar seu negócio de massagens como local de encontro entre as prostitutas e seus clientes, pelo qual enfrentam acusações de crime organizado e lavagem de dinheiro.

Os alarmes foram ativados quando um dos inquilinos do mesmo edifício onde ficava localizado o "Jade Massage Therapy" avisou a princípios de fevereiro que os encanamentos da propriedade estavam danificadas, e os encanadores viram que o entupimento tinha sido causado por centenas de camisinhas.

Um mês e meio mais tarde e depois de fazer várias investigações a respeito, a polícia local invadiu o estabelecimento e encontrou Wang em uma das salas de massagem "com um homem completamente nu" e uma segunda mulher com outro homem em outro quarto, segundo o mesmo texto judicial.

O corpo policial também descobriu mais US$ 65 mil em dinheiro dentro do negócio, situado na zona norte da capital do Texas.

O sargento Kevin Covington, da Unidade de Vítimas de Tráfego Humano da polícia local, apontou em declarações ao jornal local "Austin American-Statesman" que o encanamento obstruído por centenas de preservativos foi uma das várias provas que ajudaram os investigadores a fazer as detenções.

"Eu estava como: 'você deve estar brincando'", reconheceu Covington, que disse que embora um encanamento obstruído por camisinhas "não seja uma pista normalmente relacionada com um local onde há atividades criminosas", neste caso foi diferente e ajudou a revelar esta rede de prostituição.

A polícia de Austin também indicou que o casal utilizava diariamente uma conhecida página de serviços, que frequentemente publica serviços sexuais, para anunciar seu negócio de massagens.

Além disso, os livros de contabilidade mostraram que os clientes do "Jade Massage Therapy" davam regularmente entre US$ 40 e US$ 120 extras ao pagamento do custo da massagem regular, que tinha um preço de US$ 60.

Uma investigação adicional revelou que Wang tinha sido detida em 5 de fevereiro no Aeroporto Internacional de Austin Bergstrom por um agente da Administração de Segurança no Transporte (TSA, em suas siglas em inglês) que encontraram US$ 30 mil em dinheiro em um "pacotes com fita adesiva" que a mulher portava.

Ela afirmou que o dinheiro era fruto de seu negócio de massagens e que estava levando a quantia à China para pagar um procedimento médico.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos