EUA matam por engano 18 milicianos sírios de forças aliadas

Washington, 13 abr (EFE).- Os Estados Unidos mataram por engano 18 milicianos das Forças da Síria Democrática (FSD) no último dia 11 de abril em um ataque aéreo da coalizão internacional contra o Estado Islâmico (EI), segundo o Pentágono confirmou nesta quinta-feira à Agência Efe.

O ataque aéreo aconteceu nos arredores da localidade de El Tabqa, local estratégico para abrir caminho até Al Raqqa, a grande fortificação do EI na Síria.

"O ataque foi solicitado por forças aliadas, que tinham identificado uma posição de combate do EI. O ponto era, no entanto, uma posição avançada das Forças da Síria Democrática", explicou o Pentágono.

Os EUA expressaram suas "mais profundas condolências" às famílias das vítimas do "incidente", que acontece em plena ofensiva para arrebatar do EI seu reduto mais sólido: Al Raqqa.

Segundo os EUA, as forças da FSD (uma combinação de milícias curdas e árabes de diferente filiação e religião) continuam comprometidas e focadas na luta contra o EI, na qual demonstraram ser o parceiro mais confiável dos americanos sobre o terreno.

Os Estados Unidos asseguraram que estão avaliando a causa do acidente de 11 de abril e tomará as medidas necessárias para evitar novos erros de "fogo amigo".

Al Tabqa se encontra em um ponto estratégico do rio Eufrates e dá nome a uma das represas mais importantes em seu curso.

A área sofreu com fortes choques com o EI, que tenta manter fechado o caminho mais direto para Al Raqqa por seu flanco oeste, o que os Estados Unidos escolheram para empreender seus avanços.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos