Turista britânica morre após ser esfaqueada em Jerusalém

Em Jerusalém

  • Muammar Awad/Xinhua

    Local onde turista britânica foi morta a facadas em Jerusalém

    Local onde turista britânica foi morta a facadas em Jerusalém

A turista britânica esfaqueada nesta sexta-feira (14) por um árabe-israelense no bonde de Jerusalém em sua passagem pela Cidade Antiga morreu pouco depois de chegar ao hospital, informaram fontes médicas e policiais israelitas.

"Chegou ao hospital em situação crítica e pouco mais tarde os médicos a declararam morta", informou à Agência Efe Hadar Albuiam, porta-voz do Hospital Hadasa Ein Karem.

O ataque aconteceu por volta das 12h50 local (7h50, em Brasília) quando a mulher, uma estudante de cerca de 25 anos, foi esfaqueada enquanto viajava no bonde, perto das muralhas da cidadela, onde era celebrada a Via Crucis da Sexta-feira Santa com a presença de milhares de peregrinos.

"O agressor foi detido pela polícia no local dos fatos", apontou à Efe o porta-voz policial Micky Rosenfeld, que acrescentou que "é árabe-israelense de Ras Al Amud", um bairro palestino no território ocupado de Jerusalém.

Um porta-voz dos serviços de Inteligência identificou o agressor como Yamil Tamimi, de 57 anos, e apontou que este "tentou se suicidar neste ano engolindo uma lâmina em um hospital no norte" e que "em 2011 foi condenado por atentado ao pudor contra sua filha".

"Trata-se de outro caso no qual um palestino que sofre com problemas pessoais, mentais ou morais escolhe fazer um ataque para encontrar refúgio a seus problemas", acrescentou.

Rosenfeld explicou que "continuam as medidas de segurança elevada em toda a área do centro da cidade, bem como dentro e ao redor da Cidade Antiga".
 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos