Primeiro-ministro turco confirma triunfo do "sim" no referendo

Istambul, 16 abr (EFE).- O primeiro-ministro da Turquia, Binali Yildirim, declarou que a reforma presidencialista da Constituição foi aprovada no referendo realizado neste domingo.

"Segundo os resultados não oficiais, o 'sim' ganhou no referendo", disse Yildirim em um discurso público em Ancara.

Yildirim agradeceu a alta participação no referendo, que, segundo a agência "Anadolu", alcançou 84%, similar à de todas as eleições realizadas na última década, e destacou que 1,2 milhão de jovens tinham votado pela primeira vez.

O governante salientou a importância da unidade do país, acima das "diferentes ideias ou diferentes propostas" e lembrou que "a nação disse a última palavra: disse 'sim', e ponto".

O premiê tinha feito uma intensa campanha a favor da reforma, por meio da qual seu cargo será abolido e seus poderes executivos passarão ao presidente, Recep Tayyip Erdogan, o grande promotor destas mudanças.

"Continuaremos trabalhando até 2019 e depois mudaremos para o novo sistema administrativo", destacou Yildirim, reiterando assim o plano previsto, segundo a maior parte dos 18 pontos aprovados hoje, que entrarão em vigor ao fim da atual legislatura e depois das eleições gerais e presidenciais de 2019.

"Com esta mudança, nossa economia crescerá, lutaremos com mais vigor contra o terrorismo e faremos da Turquia um país líder, com alicerces mais fortes para a democracia e o Estado de direito", prometeu.

"Os que disseram 'sim' e os que disseram 'não' têm o mesmo valor. Cumprimento a todos com amor. Somos um e o mesmo, somos Turquia", concluiu.

A apuração preliminar da agência semipública de notícias "Anadolu", ainda não confirmada pela Junta Suprema Eleitoral, mostra um triunfo do "sim" com 51,3% dos votos, com 99% das urnas apuradas.

A oposição, no entanto, denunciou graves problemas de manipulação no referendo, por terem sido admitidos como válidos votos que não estavam selados pela mesa eleitoral, e anunciou que impugnará entre 37% e 60% das urnas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos