Trump acompanha ato religioso em igreja episcopal de Palm Beach

Miami (EE.UU.), 16 abr (EFE).- O presidente de Estados Unidos, Donald Trump, junto com sua esposa, Melania, e dois de seus filhos assistiram neste domingo a um ofício religioso por conta do domingo de Páscoa em uma igreja episcopal de Palm Beach.

Trump, de traje preto e gravata vermelha, junto a Melania, sua filha Tifanny e seu filho Barron, chegaram pouco antes das 11h local (12h, em Brasília) à igreja Bethesda-by-the-Sea, a mesma na qual o casal presidencial se casou em 2005 e onde celebraram outros feriados importantes.

Junto à família, que entrou na igreja de estilo gótico por uma porta lateral, também estiveram os pais de Melania, segundo informa o mar de jornalistas que acompanha o governante.

Uma rua que dá acesso à igreja foi fechada para o tráfego de veículos, informou o jornal "Sun Sentinel", que publicou uma foto do presidente cumprimentando seguidores perto da Bethesda-by-the-Sea.

De acordo com Stephanie Grisham, diretora de comunicações do escritório da primeira dama, após o serviço religioso a família retornará à residência Mar-a-Lago, em Palm Beach, onde será realizado um "brunch" e a tradicional caça aos ovos.

Donald Trump passa estes dias em Mar-a-Lago, que é também um clube social de luxo e onde chegou na quinta-feira.

Na manhã de hoje, Trump manteve ativa sua conta no Twitter, na qual escreveu sobre as manifestações realizadas no sábado em várias cidades do país para exigir a publicação de sua declaração de impostos, além de justificar não ter declarado a China manipuladora de moeda, como prometeu na campanha eleitoral, por sua ajuda com "o problema norte-coreano".

"Por que chamaria a China de manipuladora de moeda quando está trabalhando conosco no problema norte-coreano? Veremos o que acontece!", escreveu hoje Trump em sua conta no Twitter.

O presidente também enviou por meio desta rede social uma mensagem de "Feliz Páscoa a todos!".

E embora a Casa Branca não tenha informado sobre nenhuma reunião com assessores, meios colombianos informaram sobre um encontro que o governante sustentou na sexta-feira em sua propriedade com os ex-presidentes colombianos Álvaro Uribe e Andrés Pastrana Arango.

O ex-presidente Pastrana (1998-2002) falou da reunião no sábado através de sua conta de Twitter, na qual escreveu: "Obrigado @POTUS @realDonaldTrump pela cordial e muito franca conversa sobre problemas e perspetivas da Colômbia e região".

Da sua parte, a primeira dama fez na sexta-feira uma imprevista parada de 45 minutos em um centro residencial de atenção a menores afetados por casos de abuso e violência doméstica em Lake Worth, ao sul de Palm Beach, segundo reportam meios locais.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos