Brasil e 10 países das Américas repudiam mortes em protestos na Venezuela

Bogotá, 17 abr (EFE).- Os governos do Brasil e de outros dez países da América Latina repudiaram nesta segunda-feira as mortes de seis pessoas nos protestos realizados na Venezuela nos últimos dias e pediram que seja evitado "qualquer ato de violência" nas manifestações convocadas para a quarta-feira, conforme informou a chancelaria da Colômbia.

"Manifestamos nosso profundo pesar e rejeição pela morte de seis cidadãos nos protestos que aconteceram na República Bolivariana da Venezuela nos últimos dias e expressamos nossa solidariedade e condolências a seus familiares", diz a mensagem conjunta divulgada em Bogotá.

A declaração está assinada por Brasil, Argentina, Chile, Colômbia, Costa Rica, Guatemala, Honduras, México, Paraguai, Peru e Uruguai.

A propósito das marchas convocadas para a próxima quarta-feira, tanto pelo oficialismo como pela oposição, os 11 países pedem ao governo do presidente Nicolás Maduro "que garanta o direito à manifestação pacífica, tal como consagra a Constituição".

Além disso, exigem que Maduro "impeça qualquer ação de violência contra os manifestantes".

Por outro lado, pedem à oposição que "exerça com responsabilidade seu direito a manifestar-se e assim alcançar uma jornada pacífica onde as pessoas se expressem com tranquilidade".

A opositora Mesa da Unidade Democrática (MUD) convocou para esta quarta-feira manifestações contra o que consideram um "golpe de Estado" e uma "ruptura do fio constitucional" na Venezuela.

Por sua parte, o primeiro vice-presidente do governante Partido Socialista Unido de Venezuela (PSUV), Diosdado Cabello, anunciou hoje que na "marcha histórica" do chavismo da próxima quarta-feira se mobilizarão cerca de 60.000 motoristas.

Esta mobilização oficialista foi convocada no último sábado pelo vice-presidente executivo, Tareck ek Aissami, para o mesmo dia em que a oposição já tinha anunciado que irá para o centro da capital partindo de 26 pontos diferentes.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos