Líder chavista diz que 60 mil motoristas farão protesto em Caracas

Caracas, 17 abr (EFE).- O primeiro vice-presidente do governante Partido Socialista Unido de Venezuela (PSUV), Diosdado Cabello, anunciou nesta segunda-feira que 60 mil motoristas se mobilizarão no protesto chavista convocado para a próxima quarta-feira, em Caracas, e sairão de dois pontos do oeste da capital venezuelana.

São "60 mil motoristas que vão sair de El Valle e Caricuao. Queremos ver os líderes da oposição à frente de sua manifestação com suas atividades para derrubar o governo revolucionário", disse Cabello em entrevista coletiva transmitida pelo canal estatal "VTV".

A mobilização foi convocada no último sábado pelo vice-presidente executivo, Tareck el Aissami, para o mesmo dia em que a oposição já tinha anunciado que irá para o centro da capital partindo de 26 pontos diferentes, em rejeição ao governo do presidente Nicolás Maduro.

A aliança opositora Mesa da Unidade Democrática (MUD) convocou os cidadãos a marcharem em direção à Defensoria Pública, no centro da cidade, onde tentaram chegar, sem sucesso, em outras cinco ocasiões, quando foram dispersados pelas forças de segurança.

A maioria dos pontos de saída da oposição estão situados no município de Libertador, sede dos poderes públicos e governado pelo chavista Jorge Rodríguez, que proibiu atos opositores em sua localidade.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos