Pence: "Pyongyang faria bem não testando determinação de Trump "

Seul, 17 abr (EFE).- O vice-presidente dos Estados Unidos, Mike Pence, afirmou nesta segunda-feira em Seul que a Coreia do Norte" faria bem não testando a determinação" de Donald Trump e lembrou que Washington ordenou ataques recentemente em Síria e Afeganistão.

"Derrotaremos qualquer tipo de ataque, e enfrentaremos qualquer provocação nuclear ou de mísseis com uma resposta surpreendente", disse Pence após se reunir hoje em Seul com o presidente interino sul-coreano, Hwang Kyo-anh, no segundo dia de sua visita ao país asiático.

A viagem do número dois do Governo dos EUA à Coreia do Sul acontece em um momento de máxima tensão com a Coreia do Norte, após o novo teste do lançamento de um míssil realizado na véspera pelo regime de Kim Jong-un.

Pence destacou que a "era da paciência estratégica" de Washington com Pyongyang "acabou" com a chegada de Trump à Casa Branca, e depois que no último ano o regime norte-coreano realizou "dois testes nucleares ilegais" e repetidos lançamentos de mísseis.

"Queremos chegar (a uma solução para a atual crise) por meios pacíficos. Ainda assim, todas as opções estão sobre a mesa", advertiu o vice-presidente americano em referência à via militar.

"Todas as futuras decisões sobre as políticas em relação ao Norte serão tomadas com uma estreita cooperação e com base em nossa aliança", disse na mesma linha o presidente interino sul-coreano.

Horas antes de Pence aterrissar em solo sul-coreano, a Coreia do Norte tentou lançar sem sucesso um míssil balístico que explodiu após ser disparado.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos